Skip to Store Area:

Editora Terceiro Nome

Você está agora em:

Junto e misturado: uma etnografia do PCC - 2ª edição ampliada

Junto e misturado: uma etnografia do PCC - 2ª edição ampliada

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Esgotado.

R$54,00

Descrição Rápida

Coleção Antropologia Hoje - Antropologia urbana

Autor Karina Biondi
Páginas 288
ISBN 978-85-7816-209-2
Formato 14 cm x 21 cm
Acabamento Brochura
Versão digital e-books/junto-e-misturado


Em 2017, em Washington, a versão em inglês de Junto e misturado: uma etnografia do PCC, primeiro livro de Karina Biondi, recebeu o Prêmio de Melhor Livro do Ano da Association for Political and Legal Anthropology (APLA), uma seção da American Anthropological Association (AAA), fundada em 1902.

Esse reconhecimento chegou após a publicação do livro em inglês pela University of North Carolina Press, com o título de Sharing This Walk: an Ethnography of Prison Life and the PCC in Brazil, e serviu de incentivo para a publicação de sua segunda edição. Com 40 páginas a mais e uma nova capa, esta nova edição ganhou orelha assinada pelo professor José Guilherme Magnani (USP), a tradução do texto de apresentação escrito pelo professor John Collins (City University of New York) para a versão do livro em inglês e um posfácio que de certa maneira antecipa algumas das questões tratadas em profundidade no segundo livro da autora, Proibido roubar na quebrada: território, hierarquia e lei no PCC, que ganha lançamento simultâneo.

Enquanto em Proibido roubar na quebrada, cujo texto venceu o prêmio de Melhor Tese de Doutorado de 2016 pela Brazil Section / Latin American Studies Association, o foco de Karina Biondi é o PCC nas ruas, nas quebradas, em Junto e misturado seu foco é o PCC na cadeia, no sistema prisional. Com estes dois livros, a autora conduz os leitores pelo intrincado mundo que, apesar de estar à nossa volta, é pouco e mal conhecido: o do Primeiro Comando da Capital, ou PCC.

Karina teve acesso às informações e descrições contidas em Junto e misturado como resultado de uma união de papeis tão rica quanto peculiar: o de antropóloga e esposa de detento. Seu marido foi inocentado depois de seis anos de prisão, e durante esses seis anos ela o visitou rotineiramente em diversas cadeias do estado de São Paulo, quando desenvolveu seu mestrado. Desta forma, por meio do relato de presos, da sua própria experiência entre os muros da prisão e dos instrumentos da etnografia, sustenta esta narrativa hábil e de forte rigor científico.

Os dois livros da autora – Junto e misturado e Proibido roubar na cadeia – fazem parte da Coleção Antropologia Hoje, uma das coleções de maior prestígio na antropologia brasileira, iniciativa da Terceiro Nome em parceria com o NAU – Núcleo de Antropologia Urbana da USP à qual agora se somou a Editora Gramma.

 

Karina Biondi

Com a versão em inglês do seu livro Junto e misturado – uma etnografia do PCC, Karina Biondi venceu um dos mais importantes prêmios internacionais de antropologia, o de Melhor Livro do Ano – 2017 da Association for Political and Legal Anthropology / American Anthropological Association. E com o texto de seu novo livro, Proibido roubar na quebrada: território, hierarquia e lei no PCC – ambos lançados pela Terceiro Nome –, recebeu o prêmio de Melhor Tese de Doutorado 2015 pela Brazil Section / Latin American Studies Association.

Além de escritora premiada, Karina é bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, mestre e doutora em Antropologia Social pela Universidade Federal de São Carlos, e, atualmente, professora na Universidade Estadual do Maranhão. Karina Biondi é também pesquisadora do LEAP – Laboratório de Estudos sobre Antropologia Política; do Hybris – Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Relações de Poder; e do NEIP – Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos.

Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.