Skip to Store Area:

Editora Terceiro Nome

Você está agora em:

Embarcações típicas da costa brasileira, de João Lara Mesquita

Mais Visualizações

Embarcações típicas da costa brasileira, de João Lara Mesquita

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$74,00
Acrescentar itens ao carrinho Adicionar ao Carrinho

Descrição Rápida

Autor João Lara Mesquita
Páginas 264
ISBN 9788578160463
Projeto gráfico Antonio Kehl
Formato 24 x 28 cm
Acabamento Capa dura
Ano 2009





Confira o clipping do livro aqui

Pintadas em cores vibrantes, com formas incomuns, ostentando enormes e nostálgicas velas, as rústicas embarcações típicas brasileiras são parte de nossa história e do nosso patrimônio, e trazem poesia e elegância ao nosso litoral. Desde 2005, João Lara Mesquita navega a costa brasileira a bordo de seu veleiro, o Mar Sem Fim. Um dos frutos dessa fascinante aventura é um acervo de mais de 20 mil fotografias que registram a beleza dessas embarcações, do extremo Norte ao extremo Sul do país. As melhores estão reunidas em Embarcações típicas da costa brasileira, lançamento da Editora Terceiro Nome.

Ao lado das imagens incríveis do litoral brasileiro, o livro traz a história das navegações, do Egito antigo às costas do Brasil, e a incrível aventura do encontro da cultura náutica europeia, asiática e africana com a dos índios do novo mundo.

 Algumas curiosidades contadas no livro: que em 1716 foi construída no Brasil a maior embarcação do mundo naquele tempo, a nau Padre Eterno, que tinha tripulação normal de 3 a 4 mil homens. E que há canoas navegando o litoral brasileiro que utilizam uma tecnologia de vela inventada pelos antigos egípcios, que precisavam navegar o rio Nilo contra o vento. Essas e outras histórias, contadas em texto e em belíssimas imagens, estão em Embarcações típicas da costa brasileira, de João Lara Mesquita.

 João Lara Mesquita é músico de formação e jornalista. Capitão amador desde os anos 1990, acumula hoje mais de 40 mil milhas navegadas. Foi colaborador de revistas como Playboy, Mar Vela e Motor, Daslu e Guia Sampa, esta da Editora Abril. Foi o quarto brasileiro a participar do Rally Paris-Dakar, em 1997, como navegador do carro pilotado por Klever Kolberg, quando obtiveram a décima colocação na categoria. 


Entre 1982 e 2003, foi diretor da Rádio e Estúdio Eldorado, pertencentes ao Grupo Estado, de São Paulo. Neles, criou o Prêmio Eldorado de Música. Idealizou o Prêmio Visa de MPB. Lançou e liderou a campanha pelo fim da obrigatoriedade da Voz do Brasil e, na área discográfica, foi o responsável pela criação do selo Eldorado.

Foi um dos fundadores do Núcleo União-Pró Tietê, ligado à Fundação SOS Mata Atlântica, ONG que desde 1990 comanda a campanha pela despoluição do rio Tietê. De 1992 a 1995, foi diretor do Museu de Arte Moderna de São Paulo, o MAM. É diretor da Sociedade de Cultura Artística de São Paulo desde 1999. Foi conselheiro do Greenpeace de 2001 a 2004.

patrimônio

marola

jlm

Outras pessoas marcaram este produto com as seguintes tags:
Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.