Skip to Store Area:

Editora Terceiro Nome

Você está agora em:

A flecha do ciúme - o parentesco e seu avesso segundo os Aweti do Alto Xingu, de Marina Vanzolini

Mais Visualizações

A flecha do ciúme - o parentesco e seu avesso segundo os Aweti do Alto Xingu, de Marina Vanzolini

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$46,00
Acrescentar itens ao carrinho Adicionar ao Carrinho

Descrição Rápida

 

Autora Marina Vanzolini
Páginas 376
ISBN 978-85-7816-191-0
Diagramação e Capa Antonio Kehl
Formato 14 x 21 cm

Coleção Antropologia Hoje

Conselho Editorial:

José Guilherme Cantor Magnani (diretor) - NAU/USP

Luiz Henrique de Toledo - UFSCar

Renata Menezes - MN/UFRJ

Ronaldo de Almeida - Unicamp/Cebrap

Luis Felipe Kojima Hirano (Coord.) - FSC-UFG



Veja aqui o que já saiu na imprensa

Baseado em trabalho de campo desenvolvido desde 2006 pela antropóloga Marina Vanzolini na região do Alto Xingu, o livro A flecha do ciúme é uma etnografia sobre a feitiçaria e suas imbricações com o parentesco no sistema multilíngue xinguano, sob a perspectiva de um dos povos que o integram, os Aweti. Habitantes das margens dos rios Curisevo e Tuatuari, nas cabeceiras do rio Xingu, ao norte do Mato Grosso, os Aweti são um povo falante de língua tupi ainda pouco conhecido na literatura etnológica.

Mostrando que o feitiço ocorre geralmente entre pessoas muito próximas, o que contrasta com a imagem, nativa e antropológica, do pacifismo como marca da relação entre os povos xinguanos, a autora busca descrever como a feitiçaria pode ser uma antítese do parentesco e, ao mesmo tempo, dele derivada. "Se é verdade que tornar-se xinguano significa abdicar da violência guerreira, como mostram depoimentos nativos reunidos por diversos autores que trabalharam na área, a feitiçaria revela que o processo de transformação de estrangeiro ou inimigo em xinguano não é um evento histórico isolado, mas algo que exige contínua recriação”, conclui.

Sobre a autora

Marina Vanzolini é professora da Universidade de São Paulo (USP), doutora em Antropologia Social pelo Museu Nacional/UFRJ e trabalha com os Aweti, povo do Alto Xingu, desde 2004. Tem diversos artigos publicados sobre este povo indígena em revistas científicas.

antropologia

blackfridayantropologia   
universal

índio

Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.